quinta-feira, 8 de julho de 2010

Outdoor Machista na BR020 (anúncio da rede Playtime)

Não acreditei quando, a caminho de casa, me deparei com um outdoor do tamanho do mundo, de frente pra via, com uma réplica dessa imagem (veja a imagem aqui ).

Em pleno século XXI, com toda a discussão acima da igualdade entre os sexos, dos direitos da mulher e da exploração da imagem sexual da mulher como forma publicitária, o Playtime, em uma total falta de respeito a qualquer parte sobre essa discussão, em uma abordagem apelativa e machista, me põe um outdoor desse naipe que vocês estão vendo.. (alô?). 

Vou pular maiores explicações e somente colar o que eu já enviei para órgãos competentes solicitando providências cabíveis.

----------------------------------------------------
Segue o e-mail enviado à Corregedoria do MPDFT:

Gostaria de apresentar uma reclamação à esta instituição sobre minha denúncia de outdoor extremamente ofensivo à imagem e integridade da mulher, localizado na BR020 (subida do Colorado), em frente ao Motel Playtime. Trata-se de uma réplica da imagem exposta no site: http://www.playtimefc.com.br


Infelizmente, a Promotora de Justiça Luisa de Marillac considera que essa é a cultura de todos os brasileiros, quando na verdade não é. Aliás, isso pode ser percebido pelo link MURAL DE RECADOS, existente no mesmo link, onde várias mulheres, e até homens, comentam o infeliz enfoque inusitado publicitário do outdoor.
Me sinto ofendida e excluída quanto à esse entendimento, sendo a imagem da mulher tão vulgarizada e defendida, dessa forma, por uma instituição que deveria zelar pela igualdade entre os sexos e combater a exploração da imagem sexual da mulher como forma publicitária. Me assusta ainda, essa sentença ter sido expedida por uma representante do sexo feminino.

O outdoor não mostra apenas mulheres de biquinis, como argumenta ingenuamente a promotora, ele expõe de forma violenta e despreendida de qualquer outra situação (a não ser sexual) as nádegas das mulheres.


Aliás, se fosse feita uma consulta popular com as mulheres que transitam em frente ao outdoor, a promotora veria o quanto isso agride a integridade dessas mulheres. Uma mensagem explicitamente sexual e ofensiva. Não é a toa que nosso país é visto como uma região de prostituição.
Segue a resposta que me foi enviada pelo MPDFT:


"Em atenção a denúncia encaminhada a Ouvidoria do Ministério Publico do Distrito Federal e Territórios que informa veiculação de imagens pelo grupo Playtime que podem ser consideradas ofensivas à moral e aos bons costumes ,  informamos que o caso já foi objeto de Procedimento Interno nesta Promotoria de Justiça de Defesa da Infância e da Juventude e foi arquivado tendo em vista determinação da Promotora de Justiça Luisa de Marillac nos seguintes termos: "Trata-se de imagens de mulheres vestidas com binquínis, frequentes em praias brasileiras e programas televisivos, de livre acesso a qualquer pessoa, inclusive crianças e adolescentes, sendo descartada, portanto, sua pejudicialidade. Diante do exposto, não foram encontrados indícios bastantes caracterizadores de violação de direitos de crianças ou adolescentes. Dessa forma não havendo medidas judiciais nem extrajudiciais cabíveis no presente caso, determino o arquivamento dos autos."
Att.
Renata Aguiar
Chefe dos Feitos Cíveis/PDIJ

Gostaria, portanto, de reiterar minha denúncia e minha decepção com o andamento desta e, ainda solicitar providências cabíveis quanto à isso, se cabíveis.

-------------------------------------------------
Bom, a verdade é que estou de saco cheio da cultura machista e opressora do Brasil. E acho que, se as mulheres em geral passassem a reclamar mais sobre isso, não estaríamos nesse nível. Digo, os namorados e maridos não diram para você: olha, que lindo o corpo do fulano nu hein? Mas as mulheres acham que falar de playboy e entrar na onda do 'bundamusic'  vai dar um ar de mulher moderna e liberal.. no fundo isso pra mim é ser burra e conformista.

Eu tenho amor próprio suficiente pra achar esse tipo de coisa bem ridícula. e degradante..

Bom, a luta continua... !
Postar um comentário